Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Rapariga do Vestido Amarelo

Outra greve?

É o que se chama de "soma e segue". Já perdi a conta à quantidade de greves que existiram só desde o início do ano de 2015, porque se formos a contar com 2014 não saíamos daqui. São greves atrás de greves, justificações atrás de justificações, privatizações para ali, privatizações para aqui. Uma coisa eu tenho a certeza: o valor do meu passe é o mesmo, com dias de greve ou sem dias de greve. Esse não muda, faça chuva ou faça sol, haja menos comboios a circular ou mais, o dinheiro está sempre lá ao final do mês. O serviço? Esse piora de dia para dia, há comboios a serem suprimidos, na linha de Cascais já não há rápidos fora da chamada hora de ponta, muitas vezes a fiscalização é feita quase de olhos fechados, num hábito do "deixa passar". Contudo, eu tenho de me deslocar para a faculdade, para compromissos importantes, ou até para um café com amigos, agora não interessa muito o porquê de usar os transportes PÚBLICOS, porém interessa saber que há pessoas dependentes destes serviços, há outros que trabalham, e todos temos de cumprir horários e fazer o que nos compete. Se o país está virado do avesso? Eu não tenho grande culpa disso. Se fazem greves para dar voz aos seus direitos? Acho muito bem. Se fazem greves e só estão a lesar as pessoas erradas? Acho muito mal, visto que afectar as pessoas erradas nunca será a solução para os problemas. Aqueles que querem lesar não andam de transportes públicos, ou muito poucos o fazem. Sei que devo ser a 689458053º pessoa que hoje se queixa de mais uma greve, mas tal como a CP (e outros!) fazem greves consecutivas, as minhas queixas e lamentações também não vão parar. Eles têm direito à greve e eu também tenho direito à liberdade de expressão, que me permite dizer tudo aquilo que penso e me apetece.