Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Rapariga do Vestido Amarelo

Cidades (feitas) de Papel!

Um filme baseado num livro de John Green. A modelo mais internacional possível. O rapaz que me lembra o filme "A culpa é das estrelas". Uma história bonita. Um grupo de rapazes muito cúmplices. Os amores de escola. As amizades. E um amor que começou desde infância. E ainda os últimos dias no Secundário. Foram alguns ingredientes que me colaram ao grande ecrã. Ri-me muito. Revi-me em muito daquilo que foi dito pelas personagens ou não tivesse passado por grande parte das situações nos últimos tempos. Eu sei o que é ter medo de perder os meus amigos só porque vamos entrar em faculdades diferentes e cada um irá seguir o seu caminho. Eu sei o que é o baile. Eu soube tudo aquilo que falavam nos corredores do liceu até à muito pouco tempo. O ambiente. As conversas. Foi bom voltar ao Secundário pelas palavras de John Green. Melhor foi conhecer a personagem da Cara Delevingne, Margo. A miúda mais determinada dentro do pouco que conhece de si própria. A miúda que diz que todos somos feitos de papel, que aquilo que ela via do topo de um edifício era uma cidade de papel. Foi ela que disse que a maioria das coisas que queremos está fora da nossa zona de conforto e nisso, ela está muito certa. Tão certa que são muito poucos os que reconhecem que o difícil está em lutar por aquilo que queremos. Quero mais filmes do John Green e quero um final tão inesperado como este. Porque tudo tem um tempo. Porque não basta só gostar. O Quentin acredita que todos temos direito a um milagre na vida e o milagre dele era... Desculpem, vão ter mesmo de ver o filme.

10847196_1583093415287932_8832613549439056089_o.jp

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.