Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Rapariga do Vestido Amarelo

O Dubai. Ainda, o Dubai.

DSC_0074.JPG

IMG_6606.JPG

DSC_0005.JPG

IMG_6667.JPG

IMG_6726.JPG 

IMG_6086.JPG

IMG_6372.JPG

IMG_6250.JPG

 

Uma semana nos Emirados Árabes Unidos. Quinta a quinta. Uns dias em Abu Dhabi. Mais outros dois no Dubai. Não chegou. Mas foi o suficiente para estar sempre com saudades de tudo aquilo. Até mesmo daquele calor insuportável. Ou das viagens tipo missão impossível do Dubai Mall para o hotel, e do hotel para o Dubai Mall. O trânsito é de loucos, por lá. Tão mais pior que uma segunda circular em hora de ponta. Aquilo sim, viver sem regras. Quase um salve-se quem puder. Quanto ao calor, há uma imagem do nosso quarto de hotel no Dubai que fala por si: um arranha céus de garrafas de água. É mesmo impossível. Eu própria que não bebo assim tanta água, lá era mesmo impossível não hidratar. Era isso e o ar condicionado a vinte graus. A nossa estadia no Dubai foi curta, mas intensa. Foram dias que pareceram um mês inteirinho - como dizem eles lá nos reality shows. Chegámos terça-feira à hora de almoço ao Dubai, depois de um fim de semana de simpósio e um dia de turismo em Abu Dhabi. Almoçámos num restaurante em frente ao hotel. O nome? Urban. Eu e o Vasco achámos imensa piada pelo facto de existir um Urban tão diferente em Lisboa. Depois era correr para apanhar o autocarro que nos deixaria no Dubai Mall. Foi uma tarde inteira, sem compras. Rimos tanto. Tirámos selfies, cada uma menos séria que outra. E até fizemos um comboio, mesmo no meio de tanta gente. O final mais esperado era o espectáculo de água... E é bonito. A música. Toda a envolvente um bocadinho mais especial. De regresso ao hotel para tomar o segundo banho do dia. Depois disso tínhamos um jantar com uma colega nossa que também se licenciou em Relações Públicas, mas que agora estaria a trabalhar por lá. O jantar foi qualquer coisa de parecido com um episódio de "Portugueses pelo Mundo". As saudades de casa são sempre notórias. Contudo, há sempre um nível de adaptação muito grande, apesar dos contrastes. E não é uma cultura dita "difícil". Tem que existir sempre respeito e perceber que nem tudo deve ser tomado como adquirido. O Dubai foi uma experiência estranha ao início... No entanto, facilmente se "entranha" a cultura dos Emirados. E é por isso que quero tanto voltar. Não quero voltar já. Mas daqui a uns cinco anos quero regressar e visitar exactamente os mesmo sítios. Fazer exactamente os mesmos percursos. Para perceber diferenças. Mas também para relembrar alguns momentos que me fizeram tão bem. Cresci e por isso agora quero continuar a viajar mais e mais. Aprender mais. E deixar que me ensinem novas culturas, mesmo que demasiado diferentes.