Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Rapariga do Vestido Amarelo

A falta de investigação.

Como em praticamente tudo, as bases têm de estar lá. Não podemos fazer escolhas baseadas em nada. Não podemos tomar decisões importantes só porque sim. Tem de existir uma razão. Tem de existir alguma investigação. É preciso procurar as primeiras respostas. Perceber porque é que nunca se fez de outra maneira. Entender porque é que as coisas são como são. E para algumas pessoas ou organizações, a investigação é algo "meramente informativo" e muitas vezes deixado para segundo plano, só porque dá um bocadinho de trabalho e custa muito tempo. É preciso interpretar resultados e chegar a conclusões. Só com uma sólida investigação podemos elaborar o nosso plano. Precisamos de estar "severamente" informados para tomarmos as decisões mais certas, se é que elas existem. E é isso que acontece em todos os planos estratégicos, sejam eles de comunicação, marketing, económicos. A base de um plano é sempre a sua investigação. E quem afirmar o contrário possivelmente nunca construiu o plano mais duradouro de sempre.

 

Exemplos? Lembrei-me de um bem recente. E que apesar de não ser o exemplo de um plano de comunicação. É o exemplo de um plano que tem uma grande e grave falha na investigação. Ou, dito de outra forma, nem sei se teve grande investigação ou pesquisa. E do que é que eu estou a falar? Da segunda maior avenida de Lisboa. A Segunda Circular. Quando alguém, um dia, quis plantar árvores em todos os cantinhos de Lisboa, esqueceu-se de investigar sobre aves. Esses seres vivos que viriam a colocar em risco a segurança aérea. Até pode parecer anedótico. Como é que nunca ninguém pensou em aves. Ou como é que nunca ninguém pensou em investigar o que quer que seja. Contudo, aqui está um excelente exemplo sobre como é que a falta de investigação pode ter um impacto tão negativo na implementação de um novo projecto.

 

Portanto, a investigação não é só mais uma parte de um plano, no caso dos RP's, plano de comunicação. É, para mim, "a" parte mais importante do plano. É quase como se na investigação estivessem os nossos argumentos e justificações para as nossas escolhas. É através da investigação que detectamos as nossas oportunidades. É com a investigação que sustentamos tácticas. Muito basicamente, sem investigação não perceberíamos qual o caminho certo a seguir. O caminho que distingue um bom plano de comunicação de um mau plano de comunicação. 

 

research.jpg