Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Rapariga do Vestido Amarelo

Influências.

O blogue. Uma marca. Uma empresa de qualquer tipo. Tem uma única voz: vocês. Os seus consumidores, os seus leitores, os seus admiradores, os seus fãs. Quem nos representa, quem nos influencia, quem nos critica (positiva e negativamente!) para que exista uma mudança são vocês. Sem os vossos comentários e partilhas, o blogue não conseguiria seguir um caminho, ou seja, eu nunca conseguiria perceber quais são o tipo de posts que mais gostam, quais são as marcas que adoram. São vocês que influenciam as escolhas dos meus posts. É também por isso que insisto em dizer que este blogue sem a vossa interacção valeria de muito pouco. Para além do facto de um blogue ser feito para a troca de ideias e partilha de opiniões... Um blogue precisa de um caminho a seguir, não necessariamente de uma estratégia, mas de algo que faça sentido ser seguido. E é por isso que vocês são os meus melhores representantes. 

 

Mas para que essas vozes sejam úteis para qualquer empresa ou marca é preciso que alguém as oiça. Ou seja, é preciso perceber o valor destas opiniões e partilhas. É preciso dar-lhes a devida importância. Se é para assumir que existe uma interacção então vamos fazer uso dela. Não vamos criar uma página de Facebook de uma marca só porque é giro e a concorrência também tem milhares de likes. E com isto quero dizer que, se existem páginas do Facebook, então deixem que os vossos fãs e consumidores possam ter algum diálogo. Criem alguma interacção para lá das mensagens automáticas. Porque não há nada mais aborrecido do que sentirmos que aquela mensagem foi enviada para todos os clientes em resposta a assuntos e temas diferentes. Hoje em dia há demasiadas organizações que fazem um uso abusivo da palavra... E deveriam ouvir mais os consumidores. Porque são eles que influenciam empresas. São eles os verdadeiros influenciadores. Aliás, por isso é que nos processos mais básicos de comunicação existem dois elementos: orador e receptor. Tem sempre, sempre, de existir alguém que nos oiça e interprete as nossas mensagens.

Portanto, todos nós exercemos influência sobre os outros. A grande questão é saber como utilizá-la... É saber em que é que aquela influência se traduz.